Foram apresentados, na noite de ontem (8/3), os finalistas e vencedores da etapa estadual do Prêmio MPE Brasil, ciclo 2016, realizado pelo Sebrae, o Movimento Brasil Competitivo (MBC) e a Gerdau, com o apoio técnico da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). O evento contou com uma palestra proferida por pelos atores e empresários, Jovane Nunes e Victor Leal da companhia teatral Os Melhores do Mundo, que abordaram questões relacionadas ao sucesso de seu negócio e aos obstáculos que enfrentaram durante seus 20 anos de história.

O MPE visa dar reconhecimento estadual e nacional a micro e pequenas empresas que promovem o aumento da qualidade, da produtividade e da competitividade pela disseminação de conceitos e práticas de gestão. Os vencedores receberam troféus e certificados e deverão participar da cerimônia de premiação da etapa nacional. As empresas também receberão um relatório de avaliação, no qual são elencados os pontos fortes e as oportunidades de melhoria.

Segundo a diretora de Gestão e Solução do Sebrae no DF, Cassiana Abritta Garcia Brandão, o grande objetivo da ação é fazer com que a atuação das premiadas sirva de referência na mobilização para a melhoria da competitividade no segmento em que está inserida. “As principais características do empreendedor são criatividade, persistência, coragem de correr riscos e muita força de vontade. Elas se traduzem na capacidade que temos de transformar a nossa vida e a sociedade”, afirmou a gestora. “O MPE não é só o prêmio, o prêmio é uma consequência. Participar disso, fazer um diagnóstico, identificar em que a empresa pode melhorar, em que pode crescer e de que forma fazer isso de uma maneira adequada é muito mais valioso, pois abre as portas para o desenvolvimento das empresas”, completa Cassiana Abritta.

Vencedora na categoria indústria, a empresária Marisperc de Sousa Lima Araújo da Confeitaria Bolo da Vovó – destacou a importância da atuação do Agente Local de Inovação (ALI) para o crescimento de seu negócio. Segundo ela, participar do Modelo de Excelência em Gestão (MEG), da FNQ, foi uma experiência enriquecedora. “O MEG impulsiona a gente a querer melhorar cada vez mais”, revela.

O empresário Renato Lacerda, vencedor do prêmio em 2016 com a Academia Raia 10, comemorou mais uma vitória, agora como sócio da KRF Escola de Natação Ltda. Vencedor na categoria Serviços, Lacerda conta que foi muito importante utilizar as diretrizes apresentadas pelo MEG, pois elas ajudaram no cumprimento do planejamento estratégico da empresa. “Já vínhamos com a visão e a meta de concorrer e sermos finalistas do prêmio MPE no ciclo 2017, mas conseguimos organizar a empresa e tivemos essa grata surpresa”, revela.

Já o empresário Adriano Machado, sócio da AC Vida, foi premiado duplamente: venceu a categoria Serviços de Saúde e foi destaque na categoria Responsabilidade Social, com o projeto “Franquia Social”. Ele foi finalista na etapa estadual do MPE em 2016 e considera que essa participação foi fundamental para que sua empresa conseguisse se ajustar aos critérios de excelência disseminados pela FNQ. Atuando com uma franquia no ramo de cuidadores de idosos, o empresário conta que a grande lacuna que percebia em seu negócio era a falta de capacitação dos cuidadores. Isso o levou a desenvolver uma metodologia própria para a capacitação dessa mão de obra.

Em relação à Franquia Social, a AC Vida licencia um modelo de capacitação de cuidadores, a custo baixo, com o objetivo de formar o máximo de mão de obra possível. “A ideia é dar oportunidade de trabalho para mais pessoas, não só no DF como em outros estados”, explica Machado. Outro diferencial apresentado pela empresa foi a criação do aplicativo Cuidador, desenvolvido com a ajuda do programa Sebraetec, do Sebrae, que visa aproximar as famílias que precisam de um cuidador daqueles profissionais que estão sendo formados.

A representante da Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais (BPW), Cristina Melo, destacou a participação dos empresários no Prêmio MPE. Para ela, o autoconhecimento adquirido é fundamental para que as empresas se desenvolvam. Segundo a analista da Unidade de Capacitação Empresarial, Fabiane Alves Crispim, gestora do prêmio, os empresários que se destacam no MPE são reconhecidos e suas histórias viram cases de sucesso. “Eles são considerados referência em gestão para outros empresários e podem contribuir para que mais empresas tenham condições de chegar a esses patamares de excelência”, conclui a analista.