Hoje estamos iniciando nossa participação no site do Programa Providência com o Blog sobre as atividades que estamos desenvolvendo no Centro Providência de Convivência, voltadas para terapia ocupacional e reabilitação cognitiva de idosos. Nossa proposta é de, nesta primeira experiência, estarmos escrevendo semanalmente sobre o assunto de forma interativa com nossos leitores. Assim iniciamos:

A idade vai chegando, ou já chegou, e logo pensamos nas mudanças que acompanham o processo do envelhecimento. Claro que existem diferenças entre o que é o envelhecimento normal (que não tem como fugir!) e o envelhecimento acompanhado de patologias, mas vamos nos ater, por enquanto, ao envelhecimento normal.  As mudanças mais notáveis no envelhecimento são as mudanças corporais: cor do cabelo, enrugamento da pele, encurtamento da altura, e etc, com as mudanças sensoriais, por declínios auditivos e visuais. Enfim, todo o corpo é alvo de desgaste com o passar dos anos, pois, muitas células diminuem a sua produção e atividade, e com isso as mudanças com a idade são inevitáveis.

O nosso cérebro também se modifica, ele pode passar a responder estímulos de uma forma mais lenta influenciando na nossa memória, percepção e atenção. De toda forma, isso não deve ser encarado como uma má notícia, ou um fardo a que todas as pessoas estão sujeitas, e sim como uma etapa da vida, que necessita de suas adaptações, assim como em todas as outras etapas da vida humana.

O estímulo ao cérebro é de extrema importância, pois ajuda que o cérebro mantenha sua atividade prevenindo assim problemas nas nossas funções cerebrais.

Ok, mas como estimular o cérebro?

  • Aprender novas habilidades (usar algum recurso tecnológico que não conheça)
  • Focar a atenção nas coisas importantes
  • Repetir verbalmente e mentalmente ações que deve desempenhar no dia-a-dia.

E para potencializar o estímulo é necessário também observar algumas coisas importantes que influenciam diretamente na manutenção e recuperação das funções cerebrais como:

  • Realizar atividades físicas regulamente
  • Ter acompanhamento médico frequente
  • Controlar o estresse
  • Dormir bem
  • Consumir alimentos saudáveis
  • Ser feliz, cultivar relações e viver a vida com ânimo.

Perceber todas essas coisas e tomar uma postura ativa diante das próprias necessidades, é um fator que gera saúde e bem-estar. O centro de convivência, com todas as oficinas que oferece, é um espaço que possibilita atividades que contribuem para as necessidades de saúde e bem-estar da pessoa idosa, sendo também um espaço rico de troca de saberes e de amizade.

kelly messias

Kelly Alves e Messias Rodrigues
Terapeutas Ocupacionais do Centro Providência de Convivência